A Bíblia Não Diz

A Bíblia não diz que a Nossa Cruz e Aquela Provação de Todos os Dias

A Bíblia não diz que a Nossa Cruz e Aquela Provação de Todos os Dias
Wilson Lemos
Escrito por Wilson Lemos

Muitas pessoas interpretam a “cruz” como um fardo que devem carregar em suas vidas: uma esposa má, um trabalho ingrato, uma doença física, um filho desobediente, uma sogra chata…

E dizem: “Essa é a minha cruz que tenho que carregar”. Muito comum ouvirmos isso, não é?

Pois bem. “Algo que te faz sofrer” não é o que Jesus quis dizer quando disse: “tome a sua cruz e siga-me”.

Para uma pessoa no primeiro século, a cruz significava uma única coisa apenas: a morte pelos meios mais dolorosos e humilhantes.

Nos dias da morte de Jesus, a cruz representava nada mais que uma morte agoniante.

Os romanos obrigavam os criminosos condenados a levar suas próprias cruzes ao lugar da crucificação – então ter uma cruz significava transportar o seu próprio instrumento de execução enquanto enfrentava zombaria ao longo do caminho até lá.

Portanto, “tome a sua cruz e siga-me” significa estar disposto a morrer para seguir Jesus. Isso é chamado de “morrer para si mesmo”.

É um apelo à rendição absoluta. Depois que Jesus ordenou tomar a cruz, Ele disse: “Pois quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; quem perder a vida por minha causa, esse a salvará.

Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se vier a perder-se ou a causar dano a si mesmo?” (Lucas 9:24-25; Mateus 16:26; Marcos 8:35-36). Embora a chamada seja difícil, a recompensa é incomparável.

Muitos seguiam Jesus pelos milagres e ensinamentos. Mas quando Jesus começou a ensinar que Ele iria morrer nas mãos dos líderes judeus e dos seus senhores gentios (Lucas 9:22), a Sua popularidade afundou.

Muitos dos seguidores chocados o rejeitaram. Verdadeiramente, eles não foram capazes de matar suas próprias ideias, planos e desejos, e trocá-los pelos dEle.

Seguir Jesus é fácil quando a vida corre sem problemas. O nosso verdadeiro compromisso com Ele é revelado durante as provações.

Jesus assegurou-nos que as provações viriam a Seus seguidores (João 16:33). O discipulado exige sacrifício, e Jesus nunca escondeu esse custo.

Quantas pessoas responderiam a um chamado de púlpito feita mais ou menos assim: “Venha seguir Jesus, e você pode enfrentar a perda de amigos, família, reputação, carreira e, possivelmente, até sua vida”? O número de falsos convertidos provavelmente diminuiria.

Esse chamado é o que Jesus quis dizer quando disse: “Tome sua cruz e siga-me”.

Ev.Wilson lemos
Deus nos guie pelo o que a Bíblia diz.

Sobre o autor

Wilson Lemos

Wilson Lemos

Meu nome e Wilson lemos,
sou evangelista formado em bacharel em teologia pelo instituto de teologia
SETAD.

Sou casado e tenho por missão ajudar você a crescer espiritualmente em conhecimento.

Deixe um comentário